31/07/2013

Terapias Expressivas: a Auto-Estima

Conceito central para o nosso bem-estar, a Auto-Estima contribui no modo como olhamos o passado e vivemos o presente.

Define-se muito simplesmente pela auto-avaliação do valor próprio, que pode ser positivo ou negativo, envolvendo crenças (competência vs. incompetência; sucesso vs. insucesso) e emoções associadas. A Auto-Estima faz parte da personalidade, podendo ser uma condição temporária e influenciada pelo meio ou pelas pessoas que nos rodeiam num determinado momento da nossa vida.

Por outro lado, apresenta consequências directas e indirectas em todas as áreas e níveis do ser humano, com a capacidade de poder ser atribuída a uma parte de nós ou ao plano global. Desta forma, domina a maneira como vivenciamos o mundo, as nossas relações, os obstáculos que estão no nosso caminho e o possível sucesso ao ultrapassá-los.

A Auto-Estima constrói-se na relação e interacção com outros seres humanos, desde que nascemos. Na verdade, existem alguns investigadores que afirmam inclusive que essa construção começa com o desejo (ou não) do nascimento do feto, ainda na barriga da mãe, pela partilha das substâncias pelo cordão umbilical, fundamentando a influência biológica e física das emoções. 

Duma maneira muito abstracta, a Auto-Estima representa a nossa interpretação do feedback dos outros sobre nós mesmos, a nossa observação sobre o nosso reflexo nos outros, independentemente se aquilo que pensam é verdade. Sobre o feedback dos outros, importa a nossa interpretação, a importância que lhe damos, a perspectiva como olhamos as coisas e as pessoas, sendo esta absolutamente fundamental para o nosso desenvolvimento enquanto indivíduos. Deste modo, é mais importante a forma como interpretamos a realidade do que a própria realidade em si mesma.

Concluindo, é imprescindível tentar ver o lado bom das coisas para que possamos progredir e prosperar no nosso aperfeiçoamento pessoal. Assim, o Amor e a Amizade são urgentes, já que fazem de nós pessoas melhores, mais adaptadas e felizes connosco mesmos.

1 comentário: