13/11/2013

[o melhor do meu dia] #3

Sou uma pessoa de lugares. Há sítios que me lembram o passado, há outros que me marcam eternamente. Quem é do Porto (e mais ou menos da minha idade), deve lembrar-se do velho Centro Comercial Dallas, um daqueles típicos dos anos 80. Era um labirinto de lojas, cafés e o ponto de encontro numa discoteca, que era o palco das primeiras saídas de alguns jovens, hoje bem adultos. 

Quanto a mim, guardo lá algumas histórias. A minha bisavó vivia quase em frente e, às vezes, passeávamos naqueles corredores. Lembro-me também de quando tive de ser operada ao apêndice, que os meus pais me disseram que não podia mais comer os hamburgueres do Frog... E ainda quando me perdi da minha mãe pela primeira vez, e os senhores seguranças-porteiros me ofereceram um gelado por ser tão responsável e saber a minha morada de cor (e como o Mundo era um lugar seguro e não se pensavam coisas más). E no final dos seus dias, relembro a tristeza que era ver tantas lojas fechadas, tanta sujidade e o desleixo, o abandono de algo que foi tão importante. 

Ontem, quando descia para ir ter com uma amiga, atravessei a rua para tirar esta fotografia da entrada. Ontem, o melhor do meu dia foi passear nestas memórias. 

1 comentário:

  1. A fotografia, por si só, já é bonita e expressiva o suficiente mas, para os amantes das palavras, como eu, tenho a certeza de que o texto a completou. Não tenhamos dúvida, os lugares são autênticos indutores de memórias. Quantas vezes, tão descritivas como o facto de termos recebido um gelado :)

    ResponderEliminar