16/12/2013

#36 . Sobre o melhor dos meus dias

Há uns dias atrás recebi por aqui um comentário sobre o melhor do meu dia que me deixou a pensar.

A sugestão era simples e objectiva, para que escrevesse mais além do melhor do meu dia. Agradeci a sugestão, mas fiquei realmente intrigada [e cá entre nós um pouco zangada] a pensar naquilo que as pessoas poderão ver de mim, com uma sensação quase gritante de dever por cumprir.

Sempre fui uma pessoa optimista, ou assim me denomino. Além disso, sou também agradecida a tudo o que me rodeia, às pessoas que estão na minha vida e aceito alegremente os desafios que a vida me impõe. Não sou absolutamente feliz e a minha vida não é um mar de rosas, mas o tempo tem sido o meu conselheiro e tem-me ensinado a ser paciente, algo que sei ser a minha maior luta.

No seguimento dos agradecimentos, pedi às meninas do beija-flor que me criassem um caderno onde pudesse escrever aquilo que de melhor tinha acontecido no meu dia, para que as memórias positivas fossem sempre as proeminentes. Da mesma forma, alinhei em fazer o melhor do meu dia numa altura em que estava a tentar investir num projecto que há muito me aliciava, de tirar uma fotografia por dia durante um ano, mas também como uma forma de valorizar todos os meus dias, mesmo aqueles em que era difícil valorizar.

(imagem retirada do blog do beija-flor)

Ao mesmo tempo, o facto de expor aqui as minhas fotografias e os meus textos faria com que abrisse a porta para a minha vida mais pessoal, algo que, apesar de ter um blog, me causa algum medo, pois sei que há coisas que nem toda a gente precisa de saber sobre mim. Inicialmente, criei este espaço como forma de apresentação e mostra daquilo que estava a fazer profissionalmente, da minha psicologia e daquilo que podia dar enquanto profissional naquela área. Com o tempo, o blog evoluiu para algo mais pessoal e íntimo, assim como evoluíram as pessoas que me visitam e isso é óptimo, porque me sinto a crescer com quem me lê e visita, sinto que estamos a criar uma relação sustentada e feliz.

Assim, e depois de alguma reflexão, cá vai:

Obrigada, de verdade, pela sugestão. No entanto, faço tudo isto de coração e alma e, ao mostrar o melhor do meu dia, estou a mostrar o melhor de mim. Percebo perfeitamente que achem que estou apenas a escrever "O melhor do meu dia", principalmente porque antes escrevia apenas 3 ou 4 vezes por semana e agora tenho pelo menos um post por dia. Sim, inundou o meu blog e tornou-se uma moda em muitos outros espaços portugueses. Mas não será bom ter modas assim positivas? Eu acho que sim! Valorizar a vida é uma moda, que bom!

Por tudo isto, vou continuar a fazê-lo todos os dias, assim como as fotografias que tanto me inspiram e que espero que inspirem também quem me lê. Pode ser? :)

P.S. Desculpem o desabafo, mas tinha de ser!

2 comentários:

  1. Acho muito bem que continues a escrever sobre o melhor dos teus dias :) tal como disseste vejo esses posts como bocadinhos da tua vida, uma vez que aliado à fotografia vem sempre um pequeno texto que nos deixa ver para além da fotografia ;) Mas lá está, posta o melhor dos teus dias e todas as outras coisas que sempre escreveste por aqui e que tornam o teu blog único :) *

    ResponderEliminar