16/01/2014

#65 . Se a vida te der limões

Se a vida te der limões, faz limonada. Ou ainda melhor, um belo dum cocktail.
(Aviso: mais um post de mel!)


Na verdade, não tenho muito para me queixar. Tenho um marido querido, uma cadela que é quase uma filha e que me faz companhia todo o dia, uma família maravilhosa e amigos que são mais do que simplesmente isso, são verdadeiros irmãos, "filhos" que me preocupam, mas também me dão muito amor e são a família que eu elegi. Tenho uma casa muito linda e acolhedora, vivo mesmo no centro da cidade que mais amo e tenho tudo mesmo aqui na rua ou muito perto dela, por isso ando sempre a pé para todo o lado. No trabalho, faço exactamente o que gosto e escrevo, tiro fotografias, leio muito, vejo coisas muito bonitas, conheço pessoas diariamente e ainda tenho tempo para cantar. E sei que sou boa no que faço.

Também tenho algumas coisas más. O dinheiro é algo que escasseia com facilidade, pois não tenho um trabalho daqueles vulgares das nove às cinco e, quando ganho alguma coisa, é muito pouco. Por causa disso às vezes não tenho dinheiro para grandes loucuras, como ir jantar sushi todas as semanas, fazer as viagens todas que gostava, ou arranjar aquelas janelas lá atrás que deixam entrar a chuva quando ela é muito forte. Não tenho tempo para fazer tudo o que quero, nem para me dedicar a todas as pessoas a quem gostaria. Trabalho em casa e também me farto de estar sempre aqui. Faço muitas coisas ao mesmo tempo e tenho a certeza que, se me dedicasse mais a uma delas, seria bem melhor do que sou. Tenho uma doença esquisita e crónica (Artrite Psoriática), que é a junção de duas muito chatas e igualmente crónicas, e às vezes acordo sem me conseguir mexer, com a pele toda empolada e sem vontade de sair de casa. Ou cheia de dores em todo o lado ao final da tarde/noite e só me apetece é encaracolar no sofá. E o facto de isso ser para a vida toda e ter de tomar medicação que me dá cabo do estômago, dos nervos e da carteira, é o que me chateia mais.

Mas foi assim que escolhi ver as coisas, sempre da maneira mais positiva que pode haver. Compro viagens às prestações, porque viajar é das coisas que mais amo fazer. Tento estar com os meus amigos sempre que posso, porque eles são aqueles que me entendem verdadeiramente, não julgam e não condenam. Abraço o meu marido e a minha cadela todos os dias e dou-lhes muitos mimos, porque são muito importantes para mim. E mesmo por vezes distante dos meus pais, é a eles que lhes devo quem eu sou e amo-os mais do que sei explicar. Em vez de dificuldades, vejo desafios, oportunidades e possibilidades. Às vezes choro muito e estou cansada, mas isso é normal. 

Não sei se há maneiras certas ou fórmulas ideais para ver o Mundo, mas esta é a minha. E sou muito feliz, com limonada ou um belo dum cocktail.

P.S. Este post exige uma dedicatória. À Marta, à Carla, à Catarina e à Ana, porque elas vão perceber. E obrigada*

22 comentários:

  1. às vezes são precisas palavras vindas de fora, num contexto diferente, que nos fazem 'abrir os olhos' e realmente ver as coisas de outra maneira, que não é a correcta nem a errada. é a nossa.

    obrigada por isto. mais uma vez, o melhor do meu dia :)

    um beijinho

    ResponderEliminar
  2. És maravilhosa e emocionaste-me.
    Sim, percebi a dedicatória :). E agradeço-te por isso.

    ResponderEliminar
  3. Esta terrorista está de lágrima no olho porque "não te conhecendo" apetece-me abraçar-te! Porque isto é taaaaoooo bom! Obrigada! Beijos

    ResponderEliminar
  4. Eu espero em breve poder abraçar-te! :) E mais não consigo dizer, pois tenho os olhos e óculo embaciados! ;)

    ResponderEliminar
  5. não te conheço bem, raquel, mas sempre que penso em ti vejo-te a sorrir. admiro-te por isso.

    ResponderEliminar
  6. Ainda me vão é fazer chorar a mim! :P é tudo positivo*

    ResponderEliminar
  7. oh pah <3 minha linda maravilhosa!!!! <3
    beijo grande

    ResponderEliminar
  8. E de repente, entre deambulações pela net, descobrir este texto maravilhoso é tão, mas tão bom!!! Sim, a vida é também aquilo que escolhemos fazer dela e por isso mesmo, será tão melhor se vista com um sorriso nos lábios! Obrigada por este que ficou agora nos meus lábios!! beijinhos e tudo de bom!

    ResponderEliminar
  9. Que bom, Raquel! Um dia destes não me escapas nas minhas histórias :)

    ResponderEliminar
  10. :) linda partilha... vou roubar uma frase para a minha agenda deste ano mas que define o meu 2013 e espero que defina o resto da minha vida, tem me permitido ser muito mais feliz, às vezes até me espanto com o quanto "...Em vez de dificuldades, vejo desafios, oportunidades e possibilidades. Às vezes choro muito e estou cansada, mas isso é normal..." tem sido isto. Obrigada!!Bj*

    ResponderEliminar
  11. És uma pessoa muito bonita. Que mesmo não te conhecendo (e olha que sou uma pessoa muito desconfiada e ando sempre de pé atrás no que toca em conhecer pessoas) és daquelas pessoas com quem tomava um café, neste caso, uma limonada ou um cocktail. Sim :)

    (Apaguei o outro comentario porque isto de escrever no móvil e não aparecer nada e ter de ir escrever às notas onde estao outras para poder colar aqui não da com nada arggggh)

    ResponderEliminar
  12. és um espectáculo :) a olhar para a vida assim tudo é mais fácil, espero que a vida te sorria sempre, pois mereces **

    ResponderEliminar
  13. Olá Raquel...e OBRIGADA!! Foi muito importante ler isto HOJE! Obrigada pela "chamada de atenção" de que podemos sempre adicionar "açucar" ás situações. Descobri este blog hoje e prometo voltar!!
    Ate breve

    ResponderEliminar
  14. Muito obrigada pela partilha! Num mundo de lamentações, de que eu também faço parte muitas vezes, faz tão bem ler este texto! e ajudou-me tanto! Muito mais do que pareceria possível, escrito por alguém que não conheço....... beijos grandes e....vou ali dar miminhos a um marido que também é um querido e que tem imensa paciência para me aturar...
    .

    ResponderEliminar
  15. Obrigada eu a todos os que me vieram espreitar aqui, especialmente quando dei a conhecer tantos segredos de mim. Aos de sempre, já sabem o caminho de volta :) e aos novos, voltem sempre que quiserem! :)

    ResponderEliminar
  16. Não sei se por gostar de palavras, se por nelas as pessoas passarem as suas emoções, há momentos em que devemos apenas sorrir. Sorrir em jeito de resposta. Parabéns, Raquel. Pelo que tem mas, acima de tudo, pelo valor que lhes oferece :)

    ResponderEliminar
  17. Engraçado, tenho um post agendado precisamente com o mesmo título ;)
    Gostei muito do texto.

    Beijinhos

    http://conversasaofimdatarde.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  18. Aqui está ele:
    http://conversasaofimdatarde.blogspot.pt/2014/02/se-vida-te-der-limoes.html

    ResponderEliminar
  19. Este post é de uma honestidade maravilhosa. Obrigada Raquel =)

    ResponderEliminar