05/01/2014

Problema de expressão



Eu sou um pouco criteriosa com as músicas que gosto.

Quase que as assumo como minhas e sou invejosa. Não gosto que mexam nelas para fazer coisas feias, tenho medo que se estraguem e percam o seu brilho natural.

Considero que esta é uma daquelas músicas que retrata a minha infância e adolescência, que me acompanha desde sempre e que me acarinha, tem um tom mesmo próprio que eu adoro, a letra é cuidada e muito bem escrita. É mesmo uma das minhas músicas portuguesas preferidas de sempre.

Por seu lado, a Sara Tavares [quase] nunca me desilude e o jeito morno carregado de carinho com que se entrega àquilo que faz é delicioso. Por isso, foi com grande surpresa que me deixei a ouvir e a balançar um bocadinho ao som desta versão... E que bem que está.

1 comentário: