18/03/2014

JN Live e o meu Instagram

(Pôr do sol mesmo aqui ao lado de casa, Sensible Soccers em Vila do Conde, eu na apresentação do livro da Catarina e o maridão e a Badu nos passeios de sábado)

O mês passado fui convidada para ser entrevistada para o JN por causa do meu Instagram. Ao início fiquei surpresa, porque não sabia que tal existia, mas, depois de perceber do que se tratava e entender que queriam mostrar uma parte de mim, disse que sim.

O Instagram tem sido, realmente, uma parte de mim, a parte visual da minha vida, mas também uma promoção para o meu blog. Graças ao #desculpashámuitas, o Instagram rapidamente se tornou um dos meus locais favoritos para ver e trocar ideias, para partilhar inspirações. No entanto, uso o Instagram há cerca de 3 anos e sempre foi uma parte de mim, uma forma de mostrar visualmente aquilo que ando a fazer, onde ando, quem me inspira, etc.

Combinámos encontro na Rua de Cedofeita, uma das eleitas da minha cidade e uma das que mais me retrata enquanto pessoa. Falei sobre o #desculpashámuitas, o trabalho em conjunto com os meninos do We Blog You, como tem sido bom fazer coisas e partilhá-las com pessoas que nem conheço, como tem sido incrível a inspiração com ida e volta, como tem sido contagiante todo este movimento. Foi estranho ver toda a gente na rua a olhar para mim, mas também foi muito bom e toda a gente gosta de ter as atenções voltadas para nós. Fiquei muito feliz com o facto de inspirar as pessoas a tirar mais fotografias e fui muito mimada pelas meninas que me filmaram e entrevistaram. E, no final, sugeri também uma de duas músicas de Sensible Soccers, uma que fosse representativa daquilo que sou.

Hoje saiu o vídeo e aqui está:



Sinto-me na obrigação de o criticar, apenas por achar que não me representa inteiramente. Em primeiro lugar, apareço com um ar que não faz jus à pessoa que sou, um ar pouco lisonjeiro, escuro, pesado, cheio de manias. Quem me conhece pode atestar que sou uma pessoa completamente diferente daquilo que apareceu! Depois, tudo aquilo que falei do #desculpashámuitas foi posto duma forma diferente daquilo que pensava, já que o trabalho que os "meus amigos" do We Blog You é muito importante e determinante para todos os passos que desenvolvo, um trabalho que não só de amigos, mas que também investem muito do tempo e das inspirações.

Confesso também que pensei que falariam mais do facto de ser escritora e, não só de tentar contar histórias através de imagens, mas também aquilo que verdadeiramente me inspira, o meu livro que está para sair e o blog que escrevo com carinho e dedicação. Sendo o Instagram uma parte de mim, essa é uma das coisas que mais me representa e sustenta enquanto pessoa e profissional. E, por fim, nem a música que sugeri foi apresentada. Sim, é Sensible Soccers, mas esperava algo mais motivante, mais mexido, mais alegre, assim como eu sou. É essa a imagem que passo a quem me conhece e é essa a imagem que eu quero passar.

Não pensem que sou mal agradecida. Estou muito contente e agradeço do fundo do coração todo o interesse em mim e nas nossas #desculpashámuitas, por haver esta plataforma para dar a conhecer as "pessoas pequenas". Mas estava à espera de mais, simplesmente porque acho que o vídeo não é representativo duma parte de mim, pois eu faço e sou muito mais do que aquilo que foi apresentado.

O que posso concluir? Nem toda a publicidade é boa publicidade. E por isso escrevo este texto, para que me entendam e que não me julguem apenas pelo vídeo. :)

10 comentários:

  1. Realmente, o seu texto diz tudo sobre si.

    ResponderEliminar
  2. Uau, mas que bem. De facto, não te imaginava assim "tão dondoca" a falar, ahaha, mas de resto gostei do vídeo ;) já sabes que nestas coisas eles só passam aquilo que lhes interessa. Mas o que interessa mesmo é que reconheceram o teu trabalho e quiseram falar contigo :) *

    ResponderEliminar
  3. Não te conheço pessoalmente mas digo-te que gostei do que vi.
    Não te achei cheia de manias, mas sim vi uma pessoa que tem orgulho naquilo que gosta. Gostei.
    Beijocas

    ResponderEliminar
  4. Raquel, não te conheço pessoalmente, mas parte de mim sente que conhece. Por tudo o que partilhas no insta, no blog, no teu facebook, e adoro o teu trabalho. E este vídeo não mudou a ideia que tinha de ti, pelo contrário, ainda te admiro mais.

    Parabéns e continua :)

    ResponderEliminar
  5. Também parte de mim sente que vos conhece! Obrigada, muito obrigada!

    ResponderEliminar
  6. Hmm ..tive que ver o video duas vezes. E tive a maior das felicidades (e prazer!) de te conhecer pessoalmente e falta Raquel ali,falta parte da tua euforia contagiante e alegria. Dá a parecer que és uma pessoa contida. Mas acho que apenas isso! ;)

    posso te dizer que a Raquel que eu conheci antes do nosso encontro, através do blog-face-instagram, foi a Raquel que conheci pessoalmente. Acho que a forma como tu escreves e aquilo que partilhas, representa-te. É mesmo parte de ti e isso lê-se e vê-se. Tudo o que escreves faz-me sorrir e faz-me sempre pensar em algo de mim.

    A parte boa do vídeo foi a tua voz. Opaaaa adoro! E que saudades.

    (Ok. isto foi um pouco stalker, mas sabes que não é por mal!)

    beijinho grande <3

    ResponderEliminar
  7. Oh, obrigada Joana! Sabes bem que o amor é mútuo e que gosto muito, muito, muito de ti :) beijo enorme!

    ResponderEliminar
  8. Gostei bastante. Não me prendi no acessório. A ansiedade é capaz de nos moldar. Reagimos, somente. E, não somos só uma coisa. Não isolamos a personalidade.
    Parabéns. E nenhuma desculpa é desculpa para quem não quer entender :)

    ResponderEliminar