02/03/2014

Sensible Soccers em Vila do Conde

Ontem fui ver os "meus" queridos Sensible Soccers ao Teatro Municipal de Vila do Conde.

Estava num dia mau de dores nas costas e pensei em não ir, mas o maridão queria mesmo muito e já tinha comprado os bilhetes em conjunto com mais três amigas. Engoli as dores, vesti uma roupa bonita, pintei os lábios de vermelho e toca a ir, que perder um concerto destes rapazes é que "nem pensar".

Os Sensible Soccers são uma espécie de paixão que tenho, como aqui disse já várias vezes. Conheci-os o ano passado através duma amiga (uma das que foi comigo ontem) e tudo escalou rapidamente na escala da admiração, de tal forma que pensei que tinha de os conhecer pessoalmente. Depois, através da Strobe, fiz-lhes uma entrevista com a companhia e as fotografias do Fred, ri-me muito e fiquei ainda mais surpreendida e apaixonada. Não são do género de música que eu mais gosto, não têm músicas cantadas, nem sequer são uma banda convencional, mas têm qualquer coisa de especial que me faz ficar a suspirar durante horas sem fim. É difícil ficar parada enquanto ouço o que fazem, principalmente ao vivo, em que os momentos são mágicos e únicos, difíceis de pôr em palavras, próprios dos caminhos do coração.


Ontem estava sentada na terceira fila e foi difícil manter-me assim. Ontem, percebi mais uma vez a grandiosidade destes 4 meninos, quando o público se manteve calado a ouvir atentamente cada detalhe sonoro que são capazes de transmitir. Ontem, deixei que o meu coração ficasse cheio com músicas aparentemente tão distantes daquilo que normalmente gostaria. Ontem, mesmo no final do concerto, fui dançar com eles, aplaudir mais uma etapa e ficar imensamente orgulhosa. É que o Mundo precisa de conhecer os Sensible Soccers, não só porque a música deles é mesmo muito boa, mas acima de tudo porque nos leva numa viagem dentro de nós mesmos, uma daquelas que não nos cansamos de viver.

A eles, uma palavra: obrigada.

[Há uns meses, eu arrisquei-me a escrever sobre eles aqui.]

1 comentário:

  1. conheci-os o ano passado também... e já os vi algumas vezes.
    são bons! são muito muito bons! :)

    ResponderEliminar