03/04/2014

A conduzir é que a gente se entende

Tenho andado distante daqui nos últimos dias, eu sei. Mas agora posso explicar porquê.

Nunca tive muita vontade de tirar a carta. Não lhe via muita utilidade e uns pequenos acidentes pelo caminho fizeram com que criasse um medo (estúpido, talvez) de conduzir e até de estar no carro. Imaginava sempre os piores cenários e tinha muito medo, mas deixava-me sempre no silêncio, pois tinha muita vergonha de assumir.

Depois, as coisas foram mudando. Apesar de não confiar totalmente em toda a gente, comecei a sentir mais segurança com quem andava de carro e desabafei com algumas pessoas, que sabiam este meu problema. Todos me diziam que era normal, que eu tinha de arriscar e que tinha de ser assim. Mas não me passava pela cabeça sequer pegar num carro e conduzir, embora tenha arriscado quando era muito nova com o meu pai. Há coisas que não se conseguem explicar e este é um desses medos.

No entanto, quando me casei e depois de enfrentar outros medos que tinha, decidi que estava na altura de contrariar e que já tinha idade para ter juízo. Por isso, num dia como outro qualquer, levantei-me da cama, escolhi uma escola de condução perto de casa e inscrevi-me. Ainda andei uns meses a evitar fazer o exame de código, tinha medo de falhar e, sendo eu "uma pessoa inteligente" como dizem os meus pais e amigos, a pressão para passar à primeira era enorme. Por isso, calei-me bem caladinha, confiei apenas no maridão e em dois amigos, e vamos lá que já é tarde. [mais a minha mãe, que tem um dedo que adivinha e ontem percebeu tudo ao jantar, e o meu pai que mereceu uma surpresa antecipada.]

Hoje, com 30 anos fiz o meu exame de código e passei. Tremia como varas verdes e fiquei hermeticamente calada, como só me acontece quando estou verdadeiramente nervosa. Gostava de pensar que é a parte mais difícil e que o pior já passou, mas não sei. Sinceramente, nem quero pensar nisso agora, estou "só" muito feliz! Resta-me apenas celebrar mais uma vitória. Passei! Parabéns a mim! :)


10 comentários:

  1. Parabéns, primeiro obstáculo ultrapassado agora é aproveitar a energia e passar ao 2º.

    ResponderEliminar
  2. É mesmo isso, agora não posso deixar arrefecer a vontade :)

    ResponderEliminar
  3. Agora vem a parte divertida!
    Mas é uma afirmação de uma pessoa que adora conduzir e já está há 3 meses sem ver o seu pequeno Osvaldo (sim, o meu carro tem nome! :P)

    ResponderEliminar
  4. ahahah isso é lindo! mas também tinha amigas que davam nome ao carro ;) quanto a mim, cheira-me que vou ficar apenas pelo do maridão ;)

    ResponderEliminar
  5. até nisto és parecida comigo. Só tirei a carta depois de casar...
    Como sabes não foi por medo mas por pura "malandrice" que não explico aqui para não baixar o nível a minha reputação de mumi :)
    Sei o que estás a sentir!
    Mais uma conquista a juntar a todas as que estão aí a chegar! Bjs filhotinha

    ResponderEliminar
  6. Muito parabéns Raquel! Imagino a tua felicidade! Deves estar mesmo com o coração cheio. Agora que a pior parte ja passou (dizem!) è aproveitar a boleia e seguir caminho! :D Sei que vais ser mais forte que o teu medo e que brevemente será tu a dar boleia a alguém. ehehe :D Força nisso!

    Andreia
    http://pontofinalparagrafos.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  7. Parabéns Raquel vais ver que daqui a uns tempos nem te imaginas sem conduzir :-)

    ResponderEliminar
  8. Muitos parabéns, Raquel! :)
    Bem sei como te sentes. Vive cada fase desta etapa, sempre ao teu jeito. É uma razão para lá de suficiente para te sentires tão feliz.

    ResponderEliminar