21/05/2014

Em casa de amigo, serás sempre bem recebido #3 . Pés no Sofá

(todas as fotografias e imagens foram retiradas do blog Pés no Sofá)

Esta semana é de emoções fortes, intensas nas sensações que arrepiam. Desta forma, não havia melhor altura para vos falar do Rui.

Se calhar já ouviram falar dele, através de um post que escreveu no início do ano, relativamente ao que sucedeu no Meco com as praxes tão conhecidas. Escreveu uma carta e deu a sua opinião, para muitos, politicamente incorrecta, mas absolutamente sincera e directa do coração dele aos daqueles que o leram. Graças a isso, adquiriu verdadeiros fãs que aplaudiram entusiasticamente este seu desabafo, além de outros que se mantiveram calados e atentos. Mas também muitos ódios, expressos por comentários hostis, juras de vingança e ameaças tão horríveis, que pensei que se tivesse esgotado a liberdade de expressão em Portugal.

Quanto a mim, sigo o Rui há bem mais tempo, embora inicialmente me mantivesse calada a ver o que contava através das palavras. Vive perto da praia e cultiva esse amor, é casado com uma mulher linda e é pai de um filho, de quem fala de pés no sofá, sem cerimónias, com a naturalidade e franqueza de muito poucos. É esse o motivo principal do seu blog, directo e frontal, sem papas na língua, com um estilo simples e dedicado à vida que mais acredita.

É verdade que temos pouco em comum. Aqui vos confesso que eu nem quero ter filhos! Mas a abertura com que escreve e a sinceridade dos assuntos que escolhe para o representar, prendem-me de imediato. É, por isso, um blog de palavras, de opiniões, de uma visão única e distinta, mesmo ordenado na sua simplicidade e lealdade. E é um dos meus favoritos de sempre.


Espreitem o blog do Rui, atrevam-se a tirar uma cerveja do frigorífico e a soltar umas gargalhadas ou acenar com a cabeça, enquanto põem os pés no sofá e lêem aquilo que ele tem para vos mostrar. É que, num dos meus ditados preferidos,

"Quem fala assim, não é gago".

9 comentários:

  1. Não conhecia e foi uma bela descoberta :)

    ResponderEliminar
  2. Assim é que nós queremos! Sinceridade na ponta da língua :)

    ResponderEliminar
  3. Já conhecia o Rui e lembro-me bem desse post que ele escreveu sobre as praxes. Gosto da maneira como escreve. Não o visito faz tempo, vou lá dar uma espreitadela, pois já que estou com os pés no sofá ... aproveito :)

    ResponderEliminar
  4. Conheci o blog do Rui precisamente aquando do alvoroço da carta que escreveu relativamente ao que aconteceu no Meco. E gostei! E agora passo por lá sempre que tenho tempo :) *

    ResponderEliminar
  5. Recordo-me dessa publicacao que o Rui publicou e foi a unica razao que me levou la. Agora vejo-o novamente representado noutro cantinho e nao consigo conter a curiosidade. Vou sim, dar la um saltinho :) Beijinho x

    ResponderEliminar
  6. É fantástico!
    Que boas gargalhadas :)

    Obrigada Raquel :)

    ResponderEliminar
  7. Já o havia visitado e gostei.
    Depois, Raquel, não seremos totalmente simétricos é a prova de que, nos blogues como em tudo, a sinergia de entendimentos vários e de formas de estar não é fundamental. Vai sempre para lá disso. :)

    ResponderEliminar
  8. Não me lembro bem, mas tenho ideia que também fui dar ao blogue dele através do teu, mas já não sei bem...adoro o blogue dele, a escrita e o amor dele pela família é mesmo tocante :) adoro *

    ResponderEliminar