07/08/2014

Terapias Expressivas: Homens vs Mulheres

De certeza que já devem ter ouvido dizer várias vezes

"Os homens são de Marte e as mulheres são de Vénus"

tal é a diferença entre os dois sexos. Mas será que é realmente verdade? E será assim tão literal?

Muitas pessoas referem que existem divergências globais entre homens e mulheres, na maneira de estar, como na maneira de agir. No entanto, a distinção entre sexos vai muito além disso e refere-se à estrutura cerebral, mas também às capacidades cognitivas de cada um, que são significativamente distantes e, por isso, separam-se. E, se dúvidas houvessem, muitos são os estudos que se dedicaram a esta matéria e chegaram às seguintes conclusões:

1. Cérebro dos homens é 10% maior do que o das mulheres

Este aspecto refere-se essencialmente a diferenças estruturais, mas, com esta afirmação, não quer dizer que os homens são mais inteligentes. Os homens também são mais altos e têm mais ossos, mas o facto é que, numa comparação entre os dois sexos, o cérebro masculino é efectivamente maior do que o feminino, mesmo que tenha mais sulcos e túneis.

2. Mulheres têm mais depressões

Por outro lado, as mulheres têm cérebros mais densos, com maiores ligações entre células nervosas e mais propenso a alterações químicas, como défice na produção da serotonina, que é originário da depressão. São, por isso, mais dadas às emoções e às suas mudanças.

3. As mulheres são capazes de fazer muitas coisas ao mesmo tempo

O multitasking foi declarado já várias vezes como característica intrínseca nas mulheres. Isto deve-se ao facto do corpo caloso (estrutura cerebral que faz a ligação entre os dois hemisférios) ser maior no sexo feminino (dizem os estudos), ou seja, existe uma melhor comunicação entre esses dois lados e, por isso, uma melhor capacidade de realizar mais tarefas em simultâneo. As mulheres são, assim, mais atentas aos sinais, pormenores e detalhes, enquanto que os homens são capazes de se focarem intensamente num determinado assunto. Esse acontecimento ocorre de tal maneira, que os homens conseguem abstrair-se de outros estímulos e serem altamente produtivos. No entanto, é uma questão de tamanho e não de sexo. Os cérebros são todos diferentes e não existem verdades absolutas.


4. Os homens são melhores condutores e na matemática, as mulheres são melhores em línguas

Segundo estes estudos, o hemisfério esquerdo feminino é mais organizado, especificamente a área verbal, por isso as mulheres são mais fluentes, comunicam melhor e têm melhor memória para questões verbais, como por exemplo algo que foi dito na infância pela mãe (emoções + área verbal). Ao contrário, os homens têm o hemisfério direito mais "arrumado", ou seja, aquele que é referente às competências na orientação espacial. Desta forma, são superiores na rotação de objectos, na identificação das figuras geométricas, a calcular distâncias e velocidades, assim como no pensamento matemático.

De outro modo, os hemisférios têm usos diferentes para homens e mulheres. Enquanto que as mulheres processam a linguagem verbal em simultâneo nos dois lados, os homens apenas a realizam no hemisfério esquerdo. Assim, se tivéssemos de indicar "profissões ideais" seria algo que estimulasse a maior habilidade de sistematização dos homens, com foco nas regras e lógica, na relação entre a causa e a consequência (típico de programadores ou jogadores de xadrez), ou o encorajamento da empatia, da maior facilidade em identificar e adequar emoções e sentimentos das mulheres (psicólogas e vendedoras).


5. Mulheres amadurecem mais cedo

É uma verdade, as mulheres tornam-se experientes mais cedo, sendo que o cérebro feminino é considerado maduro aos 11 anos. Por outro lado, o cérebro dos homens só é considerado maduro aos 14 anos de idade.

6. Homens têm mais desejo sexual do que as mulheres

O hipotálamo, determinante do sexo e do desejo carnal, é maior nos homens do que nas mulheres.

7. As hormonas afectam os comportamentos

Existem também estudos que alegam que as principais diferenças entre homens e mulheres são criadas pela testosterona, que existe em maior evidência nos homens. Assim, os fetos masculinos desenvolvem melhor (e mais cedo) o hemisfério direito, ao contrário dos fetos femininos. Ao mesmo tempo, consoante os resultados de um outro estudo com crianças pequenas, quanto maior for a presença da testosterona, menor é o vocabulário que elas têm.

É um facto que existem diferenças substanciais entre sexos e que, se a cultura é importante na formação de um indivíduo, a biologia também não deve ser descuidada. Contudo, estas verificações são apenas estatísticas e não devem ser generalizadas, pois não existem cérebros iguais, nem verdades absolutas. Estes estereótipos criam ameaças e preconceitos, que fazem com que as pessoas de sexos diferentes se afastem, recusem, contrariem e até evitem situações onde possam viver em conformidade com estes ideais. E há uma coisa que nunca podemos esquecer: cérebros diferentes não são melhores ou piores, são apenas distintos.

1 comentário:

  1. Interessante e importante tocares neste assunto. Porventura, para muitos, um tema gasto. Mas, como em todos o conceitos de diferença, devem, sempre que possível, serem falados, sem medo de trilhar mentes que não se moldam. Resume-se, tal e qual, como escreveste. Nesta ou noutra discussão, a diferença é sempre uma oportunidade :)

    ResponderEliminar