17/09/2014

#275 a #298 [uma ode à preguiça]

[275. a começar por D - detalhe das ruas do Porto]

Sei todos os meus defeitos de cor e salteado. Acho que não conseguia ser uma pessoa tão positiva se não os soubesse, pois aquilo que tenho de mau tento materializá-lo em bom. Sempre fui assim, por isso é que o meu sorriso é tão sincero.

Desta forma, sei perfeitamente que não sou uma pessoa organizada, não senhores. Sou preguiçosa, esqueço-me das coisas, fico a sentir-me mal por me ter esquecido e depois deixo andar até pedir desculpas. Além de tudo isso, sou a minha maior crítica. Por todas estas razões, foi uma péssima ideia meter-me num projecto 365, em que teria de fotografar todos os dias de um ano, arranjar motivos e exercitar este meu gosto, já que os fundamentos para desistir seriam sempre muitos.

[a miss Di na minha hora preferida, cheia de luz dourada;  276. Ponta;  a Badu fala com os olhos e diz - "tens a certeza que o fim-de-semana acabou?";  277. Chapéu - a Raquel (cheia de) Graça não precisa de chapéu, pois dança de flores no cabelo;  278. Liso - "Tão liso o meu coração, tão lisos, os meus pensamentos, que as lágrimas rolarão, e os meus contentamentos" - Cecília Meireles;  279. Hábito - O meu hábito é fotografar segredos em dias solarengos]

[280. Carta - a minha favorita é a que a Mariana desenhou para o meu primeiro livro;  dia passado a gravar para o primeiro disco de Oh Honey;  281. Mistério]

[passeios com a família do meu coração pelo meu Porto]

Ainda assim, decidi arriscar e o resultado é bastante positivo. Comecei a fotografar apenas com a câmara fotográfica digital e, lentamente, fui arriscando para o telemóvel e para outras máquinas analógicas. Pesquiso todos os dias novas imagens, novas perspectivas para aquilo que me rodeia. Aprendi a ver as coisas de outra maneira, a vê-las muitas vezes e sempre duma forma diferente. Já não ando na rua distraída com a vida, ando sempre atenta a todos os detalhes, àquilo que me faz sorrir. E sorrio mais vezes, assim como fotografo todos os dias, mesmo que não o mostre.


[282. Preparativos;  283. A minha única instrução para as férias;  olá Alentejo!;  284. Arma cor-de-rosa;  I'm only passing by (fotografia com música);  285. Piscina]

[I'm going bananas;  A sentir o Sol e as belas cores da nossa Costa Vicentina;  286. Submerso;  Praia de Odeceixe (ao som do Fred);  287. Splash;  Oh Honey, I'm stuck!]

[288. Cocktail - ou assim se acabavam as tardes nas férias;  O meu amor de cadela ao sol;  289. Oh céus!;  290. 16h00 - War;  A tia Raca a conquistar a Badu;  Pôr do Céu]

Nestes 10 meses que já se passaram, conheci muita gente, investi no Instagram, ocupei-me muito e criei alguns amigos através das aventuras fotográficas. Tive vontade de mostrar o Mundo todo através da minha lente, contive-me, fiz muitas batotas e deixei de fotografar alguns dias, com falta de inspiração. Soube a respeitar isso por mim mesma, para bem do meu estado emocional, pois percebi que prefiro não dizer nada, do que dizer coisas sem sentido, sem significado, sem fundamento. Acredito que todas as minhas fotografias têm sempre algo a dizer e prefiro que assim seja.

[291. Melancia;  Somewhere over the rainbow (música a acompanhar);  Tardes que acabam em brincadeira]

[292. Silhuetas;  293. Sol - sun flare;  Sagres;  Passeios bonitos;  Vertigem;  294. Regresso - e uma família feliz, na escolha da melhor companhia de férias]

Hoje, ainda com a cabeça nas férias, estou a voltar lentamente ao meu ritmo habitual. Reparei que falta pouco para acabar o meu 365 e estou feliz, não porque depois vou voltar ao normal, a não forçar para dizer nada, a fotografar nas minhas calmas, mas porque percebi que já o faço naturalmente. E gosto muito de fotografar, porque isso demonstra o caminho da minha alma.

[295. Estranho - fotografar a médio formato, a vertente que se estranha e depois entranha-se;  Senhor da Pedra, Miramar]


[296. Assimétrico;  297. Movimento;  A gata Alice a sonhar com voos bem altos]



[298. Há coisas boas que são melhores por serem partilhadas, como o amor destes dois, Leone e Joana.]

Posso até não ser da matéria certa para fazer estes projectos obrigatórios, muito menos de arriscar em fazer esta maratona de fotografar durante todos os dias de um ano. Mentiria se dissesse que não gosto de obrigações, porque a verdade é que amo a preguiça. Fica a certeza de que é algo que me está a ensinar muito, algo que está a mudar permanentemente a minha vida, algo que nunca vou esquecer. Não será esse o objectivo real? :)

5 comentários:

  1. Gosto tanto de todas as fotografias! Servem de inspiração para começar a fotografar mais e mais.

    ResponderEliminar
  2. É mesmo esse o objectivo.
    Adoro como de um mero post de fotografias consegues dar tanta sinceridade e transmitir tanto nas palavras! :) <3

    ResponderEliminar
  3. As tuas fotos continuam sempre tão bonitas *.*

    Beijinhos para ti e festinhas para a Badu (:

    P.S. : Sorry, mas tenho-me desleixado com o desculpas há muitas, não por escolha, é que como tu, o meu telemóvel decidiu tirar umas férias e deu o badagaio xD prometo voltar assim que ele se decidir a fazer o mesmo ^^

    ResponderEliminar
  4. Tantas fotografias lindas de morrer, como dizes com historias para contar. Entrei mesmo para dentro das tuas ferias e sorri de emocao. A badu e fotogenica que se farta!!

    ResponderEliminar
  5. Obrigada a todas pelo mimo... E obrigada pelo carinho para a minha Badu! Sim, ela é mesmo fotogénica :)

    ResponderEliminar