09/10/2014

#299 a #314

Já aqui disse muitas vezes que o #desculpashámuitas se faz das pessoas que o representam, daqueles que nos enchem o coração com as coisas bonitas que mostram. Faço, por isso, questão de conhecer pessoalmente algumas dessas pessoas e de as revelar nos meus dias.

#299 . Luz

Nos últimos tempos, tive oportunidade de conhecer duas pessoas que carregam a luz dentro delas. É o caso da Sofia (que falei aqui e que é dotada de uma sensibilidade tão doce, como a sua personalidade bravia e silvestre) e da Nélia e do marido Ricardo, que vieram do Algarve até ao Porto e fizeram questão de beber um chá comigo, numa manhã tão boa, que me encheu as medidas. 

#300 . Sem título 

Há momentos em que não me apetece seguir os temas do #desculpashámuitas e, neste dia, associei esta fotografia a esta música.

#301 . Escrever

Neste dia, falei de coração, na mais pura das verdades. Vivo nas palavras que escrevo, nos mundos que invento e onde me reinvento. E não podia ser mais feliz com o caminho que escolhi. 

As pessoas que me conhecem bem sabem que eu tenho uma predilecção especial pela música pimba, pelas letras populares e pelas melodias ainda mais populares. Nessa noite, fui ver o espectáculo Deixem o Pimba em Paz, com músicos portugueses que elogiam as brincadeiras dum povo. Para quem ainda não foi ver, não percam!

#302 . Meio


Um dos ex libris da minha querida cidade, numa fotografia antiga e bem típica dos meus suspiros.

#303 . Eternidade

A fotografia é uma das minhas favoritas de Paris, no cemitério Père-Lachaise, que decidi acompanhar com uma frase de um dos meus livros de eleição, Alice no País das Maravilhas:

"How long is forever? Sometimes just one second."

Lewis Carrol

#304 . Almofada

A minha almofada em forma de coração.

Mais uma fotografia a acompanhar uma música.

#305 . Pipoca


Esta é a minha pipoca, com sabor a caramelo.

#306 . 12 em Coimbra

O 12 foi até Coimbra com as pessoas originais deste caminho, eu, a minha Mariana e o meu amigo-irmão Fred. Foi a oportunidade de conhecer outras pessoas muito queridas e de falar deste nosso sonho em conjunto.

#306 . Cócegas ; #307 . Brinquedo ; #308 . Bordeaux

Cócegas aos sonhos; as minhas brincadeiras das férias a médio formato; uma cor de Outono, num dia tão quente.

#310 . Folhas


As folhas do meu jardim.

#311 . Nas mãos

A minha miúda, o meu coração nas mãos.



No fim-de-semana, tive o privilégio de (re)conhecer mais uma menina do #desculpashámuitas, a Inês Marcelo, de quem falei por aqui na semana passada, e o seu André. Foi uma tarde muito bem passada, com conversa boa e promessas para mais tempo em breve. Voltem sempre, meus doces!

#312 . Morno

Sinto saudades destes dias mornos, em que o tempo passava sem pressas.

#313 . A começar por O - Olhar

O meu momento egocêntrico do dia, o meu olhar, enquanto testava as luzes desta casa tão solarenga.

#314 . Miopia

Uma imagem que diz mais que mil palavras.

Quando penso que estou na recta final deste meu desafio, ainda me dá um arrepio na barriga. Não é fácil ter sempre algo para dizer na fotografia, mas tenho tentado dar o meu melhor, principalmente numa altura em que as mudanças estão a acontecer e que ando a abraçar novos projectos, que me preenchem tanto os dias. Um dia destes conto-vos tudo o que se anda a passar por aqui, mas, até lá, fiquem com estas minhas #desculpashámuitas. :)

2 comentários:

  1. Sempre com fotografias inspiradoras, mas aquela do cemitério de Paris deixou-me sem fôlego, está brutalíssima **

    ResponderEliminar
  2. Parto das tuas palavras, roubando-tas com todo o sentido. Cócegas aos sonhos é a partilha das tuas fotografias. Obrigado! :)

    ResponderEliminar