20/10/2014

Da inspiração: HitRecord on TV

(imagem retirada daqui)

Tenho andado calada, eu sei. Na verdade, tenho andado tão ocupada com tantas coisas diferentes que é difícil manter-me focada para vos dar a conhecer o que anda a acontecer na minha vida. Para já, posso dizer-vos que as mudanças são muito boas e algumas vão já ser faladas esta semana, por isso mantenham-se atentos.

Mas o facto é que tenho andado calada, até no meu/nosso #desculpashámuitas, porque o tempo tem sido pouco e a inspiração anda-me a faltar. Uma das coisas que mais me tem ocupado os dias é o novo livro que anda a rondar a minha cabeça, que me mantém acordada durante a noite, pois não tem sido fácil de estruturar, principalmente porque a pessoa mais desorganizada desta casa é esta que vos escreve. E, depois das férias, a minha vida deu uma volta (e tão feliz) e não tenho conseguido arranjar palavras boas para escrever, porque me ocupo a senti-las. Não é mau, mas parece que não me oriento.

Assim, a semana passada, no meio das minhas buscas de motivos de inspiração, (re)encontrei o HitRecord, o projecto que é o tema iluminado desta semana por aqui. Para quem não conhece, a HitRecord é uma produtora colaborativa e online, que usa vídeo, literatura, fotografia, performance, roteiros, música, artes gráficas, ilustração, pintura e outras matérias, feitas por artistas de todo o Mundo, que elabora algumas acções como curtas-metragens, livros, músicas e DVDs. No fundo, é uma indústria criativa com ideias de todo o Mundo, em que todos são pagos por aquilo que criam.

(imagem retirada daqui)

A ideia-base começou algures em 2005, quando Joseph Gordon-Levitt (lembram-se do Terceiro Calhau a Contar do Sol?) e o seu irmão Dan fundaram uma plataforma, onde colocavam os seus vídeos e pediam feedback sobre aquilo que realizavam. Com o tempo e alguns pedidos, abriram as portas para outros criativos, que queriam rever e fazer o remix de alguns dos conteúdos apresentados, tanto pelos irmãos, como pelos outros que entretanto se haviam juntado. Em Janeiro de 2010, no festival de Sundance, foi lançado, então, o novo site HitRecord, que permitia uma colaboração mais profissional e que cada colaborador fosse pago pelo seu serviço. E tudo por um bem comum: criar um universo criativo coeso, com as ideias de todos.

Nesse mesmo ano, as receitas foram enormes e o boom foi de tal forma incrível, que tudo ganhou um novo corpo, uma nova forma de ver o Mundo. Hoje, o site com o símbolo de gravação (um botão vermelho) e com Joseph Gordon-Levitt como cara oficial, alberga mais de 80.000 membros e hospeda diariamente cerca de 1000 vídeos, músicas, obras de arte e peças de texto. No início deste ano de 2014, lançaram-se pela primeira vez na televisão, o maior projecto colaborativo de sempre, com o objectivo de abordar diferentes temas em cada episódio e mostrando as perspectivas de diferentes autores.



Foi exactamente nessa altura que encontrei o HitRecord. Andava envolvida com os últimos pormenores do 12, por isso não lhe dei a devida atenção, nem o tempo que merecia. E só a semana passada é que tropecei de novo neste assunto, que me prendeu imediatamente numa das coisas mais criativas que tive a oportunidade de ver.

Na primeira temporada na televisão, HitRecord foca-se em oito temas: One, Fantasy, Trash, Space, The Other Side, Games, Money, Patterns. Em cada episódio, os artistas envolvidos abordam visões diferentes sobre o mesmo tema e embarcam à descoberta de novas concepções nas palavras debatidas, de novas formas de ver aquilo que se apresenta à frente deles. Depois, o tempo ganhou o lugar e novos caminhos se desenrolaram, puxando pela criatividade de cada um e pelo pensamento fora da caixa. E, por isso, já vão a caminho da segunda temporada.

Da minha parte, esta ideia estimula cada parte do meu ser e deixa-me completamente atenta a cada pormenor. E, hoje, vou ceder aos pedidos que nos fazem pelo site e vou inscrever-me como colaboradora desta plataforma tão bonita.

(imagem retirada daqui)

Um conselho para aqueles que andam sem ideias: vejam este projecto no Youtube, no site e na sua temporada televisiva (comprar na Amazon), de fio a pavio. É, acima de tudo, uma ideia excelente, vai fazer-vos sair da vossa zona de conforto e prometo que vai dar-vos muito que pensar.

2 comentários:

  1. Olá Raquel, Obrigada pela partilha, não conhecia e pelo que estou a perceber é muito interessante!

    Xana

    ResponderEliminar