06/10/2014

Férias a Médio Formato e o Sítio do Cano Amarelo

Já devem ter percebido que uma das minhas resoluções dos últimos tempos, tem sido investir mais na fotografia. Comecei o ano passado, quando decidi fazer o projecto 365, uma fotografia por dia durante um ano.
Na verdade, começou antes. Desde miúda que sempre tive uma predilecção pela fotografia, por captar aquilo que vemos exactamente como o sentimos. Quando era pequena, andava sempre a vasculhar nas caixas de memórias dos meus pais, pelo fascínio que tinha daquilo que guardavam, pelas histórias mil que sabia acondicionarem. A herança tropical de cada um deles (a minha mãe nasceu em Moçambique e o meu pai viveu 7 anos no Brasil) fazia-me ter imensa curiosidade, queria sempre saber mais sobre eles.


Numa dessas minhas viagens, lembro-me bem que encontrei uma câmera fotográfica antiga, que era bem diferente daquilo que imaginava, pois era horizontal. [uma deste género] Eu era muito pequena e, apesar inicialmente de não perceber bem para que é que aquilo servia, mais tarde já passava o tempo todo a fotografar aquilo que via. Não sei se aquela máquina funcionava, porque acho que nunca lhe pus nenhum rolo e também não fazia mal nenhum. Na realidade, fazia aquele gesto para tirar fotografias mentais, para captar lembranças, para nunca me esquecer. E nunca me esqueci.



Desde essa altura que o fascínio pela fotografia nunca deixou de crescer. Os meus pais sempre disseram que eu tinha "olho" e, duma forma muito geral, eu acredito que sim, que tinha facilidade nesse aspecto. Foi também num aniversário que os meus amigos queridos se juntaram para me oferecer uma câmera digital, uma Canon 1000D que já não está comigo, mas que foi a primeira que me fez sonhar em crescer nesse meio. No entanto, foi quando fiz o curso com os meninos do We Blog You que tudo começou a adquirir os moldes que hoje carrego e que me iniciei neste caminho de fotografar.


Este blog (e mais tarde o projecto 365) veio, realmente, atribuir outros significados. No fundo, estava finalmente a arriscar em fazer da fotografia uma coisa mais séria, embora fosse algo que já quisesse fazer há algum tempo. Dei amigas objectivas à minha Canon, ofereci mais tempo à minha analógica Minolta e, mais recentemente, quis arriscar no médio formato e nas técnicas que há tanto tempo habitavam os meus suspiros. E foi mesmo antes das férias que cedi ao convite do Nuno e do Sítio do Cano Amarelo (site e facebook), um amigo querido com uma loja de fotografia muito bonita, que me pôs uma Yashica Mat 124 G nas mãos e que me incitou a levá-la de férias e a registar aquilo que via.



É assim que nascem estas imagens, dos sítios que visitei, mas, muito especialmente, das pessoas do meu coração. Apesar de ter tido alguns problemas com um dos rolos que levei (acho que estava esquisito, porque a revelação desse rolo ficou mesmo estranha nos contrastes e nas cores), estou muito feliz com todos os resultados. E, cá entre nós, fiquei com ainda mais vontade de ter uma menina médio formato destas só para mim.

Uma nota altamente pessoal: obrigada Nuno pelo empréstimo-teste bom, pela confiança tão sincera! Para aqueles que querem uma loja boa de fotografia, não se esqueçam de visitar a loja Sítio do Cano Amarelo (site e facebook), um lugar que recomendo na totalidade, pois encontram coisas bonitas e em conta. Quanto a mim, não se preocupem, que vou continuar a dar notícias nestes capítulos. :)

8 comentários:

  1. Lindas. E adoro as cores das fotografias analógicas!
    Também ando a redescobrir os prazeres da fotografia (incluindo a analógica) depois de uns anos em banho-maria...

    ResponderEliminar
  2. Eu gosto muito de fotografia. Mas não tanto de fotografar e de ser fotografada. Odeio esperar e acho que o acto de tirar fotografias implica muito tempo e paciência; e depois não suporto fazer qualquer tipo de pose. Ahah
    De resto as exposições de fotografia são aquelas que mais gosto de ver :)

    ResponderEliminar
  3. Que fotografias tão maravilhosas! Até me fazem suspirar! (:


    http://lenaspetals.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. estou apaixonada por todas as fotografias, estão lindas lindas Raquel! Gosto mesmo muito, estas cores estão um sonho <3

    ResponderEliminar
  5. Que um dia ganhe esse talento.. fotografias muito, muito bonitas ª

    ResponderEliminar
  6. Que bonitas! Eu tenho andado a negligenciar a minha Rolleicord, mas, depois de ver estas fotografias, estou com vontade renovada de usá-la mais vezes! :)

    ResponderEliminar
  7. Alturas houve, na minha infância, em que fotografar fazia parte da brincadeira. Focava o olhar, imitando uma objectiva e guardava. Talvez porque guardar, fotografias e outros objectos, faça parte de mim. Entendo-te, portanto.
    Relativamente às tuas fotografias, pouco as palavras. Afinal, mostram sempre o que importa.
    Engraçado, falaram-me dessa loja na semana passada. E falaram-me tão bem :)
    Um beijo.

    ResponderEliminar