14/10/2014

Inspirações há muitas #12 . o Vítor Sampaio Silva

Não há dúvida nenhuma que o #desculpashámuitas começou a ser a justificação diária para tirar as fotografias que melhor nos representam. É esse o caso também do Vítor, que se cedo se juntou a nós e rapidamente passou a ser um dos meus favoritos.

Como sabem, ando sempre à procura de novas pessoas para vos mostrar nas inspirações do #desculpashámuitas. É um facto que as meninas são mais frequentes neste nosso desafio e que, por isso, ando sempre atenta aos rapazes que o fazem, à perspectiva masculina dos temas fotográficos diários. Assim, hoje trago-vos o segundo rapaz destas inspirações, numa das nossas maiores surpresas.

O Vítor é um rapaz de Amarante, que estuda Comunicação e Design Multimédia em Coimbra. Digo que é rapaz, porque, apesar da sua inspiração cuidada e tão crescida, de mostrar a sua visão tão ponderada e gentil, tem apenas 19 anos e uma vida inteira pela frente.

(temas: letra, porta, novidade, cidade, céu, leve)

(temas: plano, luz/sombra, patas, colher, cadeira, bigode)

(temas: receita, sorriso, vertigem, silêncio, desfocado, pequeno)

Para o Vítor, a fotografia nasceu como hobby desde pequeno, a começar pelo universo analógico, que o obrigava a esperar pela revelação para ver os resultados. Era igualmente muito novo quando se fascinou por esta arte pela primeira vez e quis começar a perceber como funcionava a máquina fotográfica, o que existia por detrás daquele objecto que tanto o fazia suspirar. Depois, com o tempo, nunca quis abandonar aquele ofício e foi deixando-se levar pela sua sede, pela aptidão que lhe enche as medidas.

(temas: nariz, balão, tradição, laranja [e o dia em que fez 19 anos], esquerda, bairro)

(temas: fresco, meio, desarrumado, família, longe, capa)

Na vida dele, a fotografia assumiu um papel principal, como forma de reforçar a sua memória, como aquilo que lhe desperta vários sentimentos e recordar tudo o que passa quando observa aquele momento capturado. Naquele instante, seja ele impresso ou digital, lembra os caminhos do seu coração. E, no Verão, demonstrou esses seus tempos nos risos pelas praias, no barulho das águas, nas areias que ficam anotadas para sempre no seu pensamento.

(sem temas de #desculpashámuitas)

(temas: mancha, esquecido, termómetro, céu, ditado, hábito)

Neste percurso fotográfico, começou pelo seu próprio pé, sem inícios familiares ou de amizades, pela sua própria iniciativa. Como inspirações, concentra-se no conjunto das pequenas coisas quotidianas que normalmente não saltam à vista mais comum, as mesmas que o fazem estar sempre atento aos pormenores e aos detalhes de tudo o que o rodeia. Desta forma, ilumina-se quando caminha pela rua, não banaliza as pequenas coisas e entusiasma-se com cada particularidade, que facilmente demonstra nas suas fotografias.

Descobriu o #desculpashámuitas através duma amiga, a Mariana Areosa (do Instagram aqui), a mesma que prometo falar por aqui me breve. Uma vez nestas bandas, pôde fazer com que esse seu hobby da fotografia ficasse mais activo, não como uma obrigação, mas para não deixar morrer esta sua paixão e exercitá-la diariamente. E aqui cresceu connosco, deixando-nos cheios de orgulho, por termos connosco uma pessoa tão inspirada e com tanto para dar!

(temas: mistério, splash, 16h, escorrega, melancia, silhueta)

(temas: partilha, tampa, eternidade, fobia, folhas, 17h30)

Assim é o Vítor, o menino-rapaz que se encontra na profundidade dos detalhes, na efectividade das coisas simples, no minimalismo daquilo que lhe é importante. Com apenas 19 anos diz tudo o que tem para dizer, conta a sua história nos pormenores que o representam. Além disso, define-se nos significados sinceros, nas imagens concisas, com tanto para dizer. É que, no fundo, ele sabe que aquilo que tem valor não precisa de muitas palavras, não necessita de explicações e move-se no terreno dos sentidos. E ouve-se no silêncio.

Sigam o Instagram do Vítor e vejam por vocês mesmos. :)

1 comentário:

  1. Gostei muito das fotografias do vitor, demonstram criatividade e beleza. Continua assim rapaz, vais no bom caminho!

    ResponderEliminar