30/12/2014

Balanços e resoluções

Apesar de não ser uma pessoa de resoluções, pois a passagem do ano sempre foi uma coisa que me passou ao lado, este ano percebi o quanto tinha a agradecer àquilo que conquistei durante 2014. Por isso mesmo, à semelhança daquilo que fiz o ano passado, hoje também decidi fazer alguns balanços dos últimos 12 meses e resoluções para os que se seguem.

Nos últimos dias, tenho pensado nas coisas todas que consegui este ano. Comecei por aqui, quando desabafei sobre a vida me dar limões e tudo aquilo que eu fazia com as amarguras da minha vida. Aliás, todo o início do ano foi muito por aqui, onde partilhava cada passo que dava e estava sempre presente. Entendi que quando falo das amarguras da minha vida e daquilo que alcancei, tenho muitas pessoas que se identificam comigo e com aquilo que eu passo. E isso assustou-me, porque, por momentos, achei que falava demasiado de mim, por isso fugi e andei desaparecida deste meu espaço.

No início de Fevereiro, fiquei sem o blog. Houve uma denúncia estranha que me deixou sem chão e um fim-de-semana a perceber a importância que este sítio tinha na minha vida. Tive um comentário odioso e anónimo, de alguém que foi capaz de me irritar profundamente apenas porque me atingiu sem eu querer. Assustei-me novamente, fugi das obrigações de andar por aqui a falar de mim.


Decidi investir mais na fotografia, comecei o #desculpashámuitas, conheci muitas pessoas, fiz amigos verdadeiros. Aprendi muito, essencialmente a saber o que gosto, a editar o que partilho, a respeitar os meus tempos e a evoluir com eles. Aprendi que sabia muito mais daquilo que pensava, mas cresci muito mais do que algum dia imaginei. Comecei a ganhar dinheiro com a minha fotografia.

Cantei muito nos meus Oh Honey, conquistei públicos, sorrisos e vontades. Dancei muito com a família que criei na música, fui muito feliz em palco, um dos sítios que me sinto mais em casa. Juntos, tivemos propostas felizes, gravámos um disco, lançámos um EP de Natal e ficámos com a promessa que ainda vamos crescer mais, com um trabalho completo a sair no próximo ano. Não podia estar mais orgulhosa desta nossa vitória, que vai sendo alcançada aos bocadinhos, passo a passo.

Contei-vos do meu amor pelos bichos e comecei a fotografá-los mais a sério. Comecei um projecto que quero dar ainda mais asas em 2015, os Macacos no Sótão, das fotografias e das histórias dos animais que me enchem o coração.

Fui passar duas semanas ao Reino Unido e apaixonei-me de novo por aqueles sítios mágicos. Recordei os tempos que passei no meu país preferido, a Escócia, onde me senti em casa. Pensei no futuro mais longínquo, em que facilmente me mudaria para lá, tinha uma casa simpática com um jardim imenso e cães a correrem felizes por ali, enquanto eu continuava com as minhas dedicações, a escrita, a psicologia, a fotografia, a música (e o crochet, que se juntou mais tarde). Meses mais tarde, fui de férias para o calor com os amigos e recordei também que os quero ter ao meu lado para sempre, pois são das melhores coisas que guardo no coração. Fotografei cada detalhe e, pela primeira vez, fiquei satisfeita com os resultados.

Falei-vos da doença que vive debaixo da minha pele e das dores que me apertam a alma. Acima de tudo, há alguns meses, esta minha amiga deu-me tréguas, os medicamentos começaram a funcionar e apesar do frio me trazer algumas dores, já nem me lembrava muito delas. Este ano, aprendi a ser mais saudável e a viver em paz com a minha amiga. E sou muito feliz por conseguir passar dias sem me encarquilhar no sofá.

Comecei a trabalhar com os meninos do We Blog You. Por lá, trato dos emails e da loja, mas também de coisas de escrita, que me dão muito prazer fazer. Sei que para 2015 teremos muitos mais projectos e estou tão orgulhosa que as palavras são difíceis de escrever. Depois de algum tempo, percebi que este é o complemento que me faltava para ser mesmo feliz com aquilo que faço.

No entanto, falta uma das coisas principais deste ano que passou: escrevi um livro, o meu primeiro livro. Contei 12 histórias sobre 12 das minhas pessoas mais especiais e, em cada uma delas, revelei um pouco sobre mim. Muni-me de todas as minhas forças, dos meus amigos mais queridos, a minha Mariana e o meu amigo-irmão Fred e mostrei as minhas palavras ao Mundo. Entendi o trabalho que é necessário para lançar um livro sozinha, sem uma editora por trás, mas compreendi também que é tão trabalhoso como recompensador. Vale a pena cada segundo, pois o sorriso daqueles que conheci enche cada detalhe que transmiti. Fiz a apresentação do meu 12 no Porto, em Lisboa, em Braga e em Coimbra, apareci nas páginas do Público a falar da minha geração. Tive uma avalanche de pessoas que vinham ter comigo de lágrimas nos olhos e me diziam que eu era um exemplo para elas. Aprendi a viver com os elogios, mesmo que às vezes não me sinta assim e, para 2015, quero levar o meu 12 a mais lugares.


No dia em que o meu livro se estreou no Porto, tive uma ideia para escrever o segundo livro. Quando comecei com as primeiras linhas, senti-me a trair os meus 12 e a repetir frases que havia escrito. Percebi o quanto o 12 era pessoal e que precisaria de tempo para passar para outras palavras sem me sentir culpada. Deixei passar muito tempo sem escrever e, quando tentei novamente, tive um bloqueio tão grande que me assustei. Não conseguia escrever uma só linha. Fugi do blog, voltei ao meu crochet e fiz algumas almofadas que pus à venda na loja do We Blog You (mas continuo a fazer mais e outras coisas que em breve vou mostrar). Percebi que o crochet me relaxa e me faz feliz, pois os nós que faço desenlaçavam os nós que tinha como escritora. E, hoje, sinto que posso voltar em grande para aquilo que havia pensado.

Acima de tudo e depois de alguns meses fugida, percebi que este é o lugar para falar de mim, para ser mais pessoal, para falar das minhas conquistas e dos meus desafios. Afinal, esta é a minha casa. Por isso mesmo, aqui vão as decisões para 2015:

- Voltar ao meu blog e escrever mais sobre mim;
- Regressar às Desculpas para Escrever, com um tema por semana lançado por aqui e contagiar quem quiser juntar-se a mim;
- Continuar com a fotografia e com o meu Instagram em modo pessoal;
- Mostrar os meus dias e o meu Porto;
- Recuperar as fotografias dos animais e começar a fotografar muitos mais;
- Deixar de me queixar tanto e de ser tão temperamental, para ser mais positiva e calma nas minhas decisões;
- Viajar até aos Estados Unidos (prometo falar-vos dos meus planos em breve);
- Lançar um disco com os Oh Honey;
- Escrever o meu segundo livro.

Sei que são resoluções importantes, mas decidi pô-las por aqui para me ajudarem a concluí-las. Uma delas será mesmo também para vocês, pois resolvi voltar às Desculpas para Escrever, onde cada semana terei um tema novo para dissertar e quero envolver-vos nesta minha decisão. Como vêem por estas longas palavras, é isso mesmo que sinto falta, de escrever por escrever. E é essa sensação boa que quero transmitir a quem me lê, para que se juntem a mim, apenas pelo prazer de contar histórias.

Por tudo isto, lanço o desafio do primeiro tema, com a palavra que escolhi para 2015: sim. Contem-me algo em que disseram "sim" ou um momento em que preferiam ter dito isso. Falem-me da palavra, daquilo que significa para vocês, duma história que vos faça sentido e que pode ser real ou imaginada. Falem disso nos vossos blogs ou mandem-me por email, como assim desejarem. Ou façam-no só para vocês. Eu trarei a minha história com o "sim" na próxima semana, altura em que vos lançarei o novo desafio. E, só por hoje, digam sim a tudo o que vos calhar na rifa.

Um obrigada muito especial a todos vocês que estiveram sempre desse lado. De cada vez que me apetecer fugir, vou lembrar-me dos vossos sorrisos e dos aplausos sentidos que recebi durante este ano. Da minha parte, desejo-vos um ano de 2015 com tudo aquilo que merecem e desejam, bom como só ele! E vemo-nos por cá. :)

[fotografias do We Blog You, do Miguel Oliveira e dos Instagrams do Fred, da Raquel Graça, da Mariana a Miserável, da Inês Marcelo e da Catarina Sanches]

13 comentários:

  1. Consegui perceber que fui acompanhando aqui deste lado esses teus momentos do 2014.
    O "sim", para mim, reflecte a capacidade que temos para ser positivos. Muitas vezes pensamos em modo "não", começamos frases na negativa, arranjamos desculpas e outras tantas coisas. O "sim" são coisas boas: sorrisos, boa onda, alegria, vida e sinónimo de uma atitude positiva. Abre-nos as portas. :) Eu, da minha parte, fico feliz por todas aquelas vezes em que o meu primeiro pensamento foi "não posso, não devo, não consigo" e consegui dar-lhe a volta. O sim trouxe à minha vida oportunidades para me descobrir em mim e com os outros. O dizer sim aos desafios já me levou a viajar para sítios que nunca pensei, a cumprir desafios profissionais que não pensei ter, a iniciar uma relação que já dura há onze anos. O sim permite-me ver a importância dos afectos e conhecer o lado a, b, c e d da vida. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para 2015, espero que o "sim" continue a abrir-te todas as portas. Obrigada por estares sempre por cá, pela força que me transmites :) Um beijo enorme, Vânia!

      Eliminar
  2. Foi um Ano e tanto, Raquel! Espero que em 2015 consigas realizar todos os teus projectos e que seja ainda melhor que 2014. Bom Ano!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um Ano maravilhoso! E vai ser difícil de bater, mas vou conseguir. Espero que estejas por perto :) Um beijinho e um bom ano para ti!

      Eliminar
  3. Ano novo vida nova para mim! Literalmente. Vou também fazer uma retrospectiva do ano que passou e pensar no que quero que seja o meu 2015. És, sem dúvida, uma inspiração para mim. Obrigada. Já abracei o desculpashámuitas várias vezes e em Janeiro vou começar outra vez. Agora, o Desculpas para Escrever, será um desafio, mas que eu acho que me vai fazer muito bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A única notícia má é que não sei se haverá mais #desculpashámuitas, pois o objectivo de participar ultrapassou-me a necessidade. No entanto, sei que cresci muito com isso e agradeço por todo o carinho. :)

      Quanto ao Desculpas para Escrever, será mais um desafio, mas far-te-á sentir muito bem, vais ver. E, só por isso, vale mesmo a pena. :)

      Um beijinho e feliz 2015!

      Eliminar
  4. dois minutos e dezassete segundos depois de ter lido, escrevo:
    que o ano que vem te traga a felicidade de ver que cumpriste todas (ou quase) as resoluções que puseste na lista. sei que vais conseguir porque a tua força é invencível.
    josé luís

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Duas horas, quarenta e três minutos e cinquenta segundos depois, respondo:

      Obrigada. És sempre aquele que me faz sorrir e ter a maior das forças. :) E que o novo ano te traga isso tudo de volta!

      Eliminar
  5. Sim, sim foi a palavra que mentalmente mais repeti quando tive a felicidade de me cruzar com o teu blogue. Sim, alguém que sente o que eu sinto. Sim, existe mais alguém que me entende perfeitamente. Sim, alguém criativa que influencia as outras pessoas com a sua criatividade. Sim, existe alguém que tem coragem de ser como é e assumir-se sem complexos. Sim, alguém que me inspira a ser como sou. Sim, alguém que escreve tão deliciosamente que consegue dar asas às palavras. Sim alguém que tem o dom da comunicação fazendo-nos navegar entre letras sem nunca estar à deriva. Sim, existem mias posts para ler. Sim, as horas vão passando e continuo a ler todas as linhas como se fosse a ultima. Sim, continuo sem sono encantado com a leitura deste blogue. Sim, existem também um livro que que li, saboreei e, chorei e voltei a ler de novo. Não. É sempre o que penso quando chego ao fim da ultima linha.

    __
    JML

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para alguém que escreve tão bem, as palavras fugiram-me com a doçura das tuas. Sim, volto a ler e a reler este texto em que os vocábulos dançam para me fazer sorrir, vezes sem conta. E sim, sou feliz por saber que contagio assim.

      Resta-me dizer um OBRIGADA, tão autêntico, tão sincero e tão seguro como tudo aquilo que foste capaz de me dedicar. Porque te arriscaste em dizer aquilo que sentias e fizeste-me ter a certeza de que estou no lugar certo, a fazer aquilo que sei. Obrigada por me dares sentido. :)

      Eliminar
  6. Parabéns por todas as conquistas de 2014 Raquel :) Que 2015 só te reforce as tuas energias mais positivas e se torne um ano fabuloso para ti e para os teus! Um beijinho muito grande *

    ResponderEliminar
  7. Raquel, muita força e saúde para 2015!

    Gostaria de alertar para o que se passou contigo(http://www.raquelcaldevilla.com/2014/02/coisas-novas-habitos-renovados.html)

    No SummerCamp que se realizou em Agosto na CRU (que conheces bem), eu fui dar um workshop de Marketing Digital e falei da importância de termos o nosso site/blog e não estar dependentes do Google, Facebook, etc... Porque a qualquer momento eles podem tirar-nos o "tapete debaixo dos nossos pés..."

    Todos aqueles que utilizam este tipo de serviços, terão de ter muito cuidado porque pode voltar a acontecer! Porque os Trolls podem fazer queixas e o Google e até o Facebook o que fazem de imediato é "expulsarem-nos"...

    De resto... Muita força! Porque amanhã já é 2015 ;)

    ResponderEliminar
  8. Um ano cheio de força, que vontade já vejo por aqui muita!

    ResponderEliminar