28/05/2015

Terapias Expressivas: a Gratidão

É certo e sabido: vivemos num mundo em que as pessoas adoram queixar-se e onde a relva da vizinha é sempre mais verde do que a minha. O nosso problema é sempre maior, pior, mais rigoroso e difícil de superar e por isso passamos a vida entre ais e uis, a frente dos muros que se erguem sobre nós e que são impossíveis de suplantar. Tudo é um drama.

Eu confesso que tenho um problema com isto e, enquanto tento mudar essa característica na minha própria personalidade e reduzo a quantidade de queixumes, cada vez menos gosto de pessoas desse género e, mesmo sem ser de propósito, afasto pessoas assim da minha vida. São aquelas que sentem pena delas mesmas e que se focam nas características negativas que as rodeiam, como se não tivessem coisas para agradecer. Pois bem, pessoas queixosas, este post é principalmente para vocês.

Em primeiro lugar, parem de sentir pena de vocês mesmas. Parem de olhar para o lado lunar de cada detalhe e comecem a centrar-se naquilo que têm de bom. O acto de agradecerem aquilo que têm pode mudar permanentemente a vossa vida. Vejam algumas provas sobre a gratidão:

1. Abre a porta para mais relacionamentos
O obrigado (ou obrigada para as mulheres) não é só sinónimo de boas maneiras, mas também ajuda a angariar novas amizades. Na verdade, reconhecer as contribuições dos outros pode levar a novas oportunidades e esse agradecimento pode vir de várias maneiras, como agradecer a um estranho por segurar a porta de entrada ou mandar um cartão a um colega de trabalho. Deste lado, costumo agradecer aos meus amigos e à minha família das formas mais diversas, e, por vezes e quando tenho um dia menos bom, obrigo-me a escrever aquilo que aconteceu de bom para nunca perder a perspectiva.

2. Melhora a saúde física
As pessoas gratas têm menos dores e sentem-se mais saudáveis do que as outras. A razão é simples e prende-se no facto das pessoas gratas terem mais atenção com a sua saúde, praticarem mais exercício físico e irem mais vezes ao médico, sendo por isso exemplos de maior longevidade.

3. Favorece a saúde psicológica
A gratidão reduz uma multiplicidade de emoções tóxicas como a inveja, o ressentimento, a frustração ou o arrependimento. Desta maneira, são muitos os estudos que reforçam que este comportamento aumenta a felicidade e encolhe a depressão.

4. Aprimora a empatia e abrevia a agressão
As pessoas gratas são mais prossociais, ou seja, são mais sensíveis e empáticas. Assim, são menos propensas a retaliar e têm um sentimento de vingança menor, mesmo quando recebem comentários ou são sujeitos a situações negativas.

5. Beneficia o sono
Vários estudos comprovam que 15 minutos de gratidão antes de adormecer são suficientes para garantir que as pessoas adormecem melhor e prolongam o sono.

6. Aumenta a auto-estima
O acto de agradecer melhora a performance e reduz comparações sociais, ou seja, aqueles ressentimentos para com os outros, que têm melhores trabalhos ou mais dinheiro do que nós. As pessoas capazes de exercer a gratidão são capazes de reconhecer e apreciar as conquistas dos outros.

7. Incrementa a força mental
A gratidão reduz o stress, mas também tem um papel principal na superação dos traumas. Mesmo quando os tempos não auguram a nosso favor, o mero reconhecimento daquilo que temos de agradecer é capaz de aumentar e fortalecer a nossa capacidade de resiliência, de nos levantarmos depois da queda, de nos reinventarmos.

Estas são as principais razões pelas quais devemos fazer do agradecimento uma tarefa de todos os dias. Por isso mesmo, hoje desafio-vos a fazerem um exercício durante um mês: em vez de nos queixarmos daquilo que não temos e que merecemos ter, vamos arranjar tempo para nos concentrarmos naquilo que temos. E daqui a um mês quero ouvir-vos desse lado. :)

Sem comentários:

Enviar um comentário