18/03/2016

Dias frios, coração quente

Uma das coisas que mais penso nestes chuvosos é na sorte que tive em encontrar a minha cachopa peluda. Vejo-a a dormir quentinha no sofá e penso no frio que poderia estar a sentir lá fora, a tentar esconder-se dos carros ou a fugir dos homens de quem tem tanto medo. Mas, mais do que isso, penso no frio que poderia sentir o meu coração sem saber que ela existia.

Não é novidade nenhuma que adoro a minha miúda de olhos de Disney. Há 5 anos que ela veio viver para cá para casa e há 5 anos que ela mudou a nossa vida, que a encheu de calor e amor. Não imagino o que poderia ter acontecido com ela, mas sei que somos muito mais felizes por tê-la por perto.

Mas, perguntam vocês, porque raio falo-vos eu deste amor se nas fotos não vêem a nossa miúda?
É que posso garantir-vos que vocês também podem encher o vosso coração deste amor bom.



No fim-de-semana passado fui com a minha Badu até à Clínica Veterinária Língua de Gato (site e facebook) para ela fazer uma consulta de check up e encontrei estes 3 patudos giraços. Foram encontrados completamente desorientados na serra de Valongo pela minha amiga Rita, a melhor veterinária do Mundo (perdoem-me todas as outras), que percebeu que ali haviam sido abandonados, sem a mãe por perto. E ela logo se apressou a trazê-los para o Porto, porque sabia que a história deles tinha de ter um final feliz.

São bebés muito pequenos, três meninos com quase 3 meses de idade, doces como chocolate (e dessa cor também), tão deliciosos como parecem nestas fotografias. São mimalhos, meigos e brincalhões como crianças que são. Este ursinho da foto acima já está reservado, mas os outros dois miúdos continuam à espera duma casa quentinha para passar estes dias chuvosos.

Há um com o pelo mais curto e da cor do chocolate com caramelo e outro com o pelo maior, cujo olhar vos vai conquistar duma só vez. E podem acreditar que ambos vos vão retribuir com muito amor e carinho, encher-vos o coração de mel.


Nestes 5 anos de Badu, há uma coisa que não me canso de repetir. Quando a adoptei, não fui só eu que lhe salvei a vida; ela também salvou a minha/nossa, porque nos ensinou o que é o amor incondicional. Salvem um destes bebés de olhos de Disney e arrisquem-se a conhecer esse amor-para-sempre.


Estes meninos estão ao cuidado da Associação Midas (site e facebook) para adopção responsável e cheia de amor. Se acham que lhes podem dar o amor que merecem, por favor entrem em contacto com eles.

4 comentários:

  1. são lindos! Espero que arranjem uma casa rápido.

    ResponderEliminar
  2. Eu tenho cinco cães + um gato + um cavalo + um burro + uma porca chamada Chica e confirmo que sim, a vida sem animais não faz o mesmo sentido. :)

    ResponderEliminar
  3. parece que a vida sem eles fica tão vazia né? e esses pequenos são tão lindos ♥

    ResponderEliminar
  4. Raquel,
    Gabo-te, vezes sem conta, as fotografias e a forma como elas falam por si. Depois, as palavras que arranjas dão-lhes a moldura ideal. Lamentavelmente, não raras vezes, sabemos de animais que ficam à mercê, sem quaisquer perspectivas. Iludem-se a afeição e a razão humanas, cada vez que se cerram os olhos perante o abandono de animais.
    Espero que cada um dos três que tão bem retrataste tenha a sorte da Badu, assim como, da rainha de quatro patas cá de casa.
    E que nunca te falte essa sensibilidade.

    Um beijo.

    ResponderEliminar