29/06/2016

[EsLOVEnia] o paraíso onde vivem os contos de fadas

Tenho a sorte de já conhecer um bocadinho deste Mundo bonito. As viagens fazem parte da minha vida de tal maneira que foi esse amor que me deu a conhecer o meu Pedro, mas também os nossos padrinhos de casamento e outros amigos tão queridos. Já aqui disse que foram mesmo os nossos padrinhos de casamento que nos inspiraram para ir aos lagos da Eslovénia, onde tinham estado durante umas semanas há uns anos. Hoje, este post leva-vos também a passear por lá e a perceber porque é que este é o país que tem o amor no nome.

 O dia de subir as montanhas (do qual falei aqui) foi longo e precisávamos de recuperar forças antes de começar um outro dia que se avizinhava igualmente comprido e emocionante. Foi aqui que o fizemos, num apartamento que pertencia ao filho do casal que nos alugou e, para quem gosta de um colchão de água, um sonho. Eu e as minhas costas não nos habituámos, mas ganhou a limpeza, a simpatia do casal nos seus setentas - ela eslovena, ele holandês -, a comida e as dicas que nos ofereceram, assim como o chão aquecido da casa de banho. Depois duma noite recuperadora, aproveitámos que o chão estava seco para facilitar o caminho até Vintgar Gorge (ou a Garganta de Vintgar).




Descoberto em 1891, este desfiladeiro desfruta duma das belezas naturais mais fascinantes da Eslovénia e, por isso, é uma das atracções turísticas mais populares deste país. O caminho de 1,6km é feito por passagens e pontes em madeira, construídas entre duas paredes de rocha gigantes e com o rio Radovna mesmo no meio.


É aqui que vemos este rio verde esmeralda em todo o seu esplendor, com cascatas reluzentes e poços de água inebriantes. Aqui, a Natureza apaixona-nos perdidamente enquanto mostra a sua imponência e excelência. E foi aqui que redescobri o meu amor por estas paisagens, pela calma que se sente e pelo silêncio que se respira.




Depois desta caminhada matinal, a chuva começou a fazer-se sentir e decidimos parar para almoçar perto do nosso destino seguinte, o belo lago de Bohinj. Este tinha sido o protagonista dos meus suspiros na viagem dos nossos padrinhos de casamento há uns anos atrás e, por isso, as expectativas eram altas para este lugar. E, apesar da chuva não nos ter deixado em paz, não nos desiludimos com aquilo que vimos.



O caminho até Bohinj já nos parecia familiar, com as nuvens que continuam a abraçar-nos, já que este lago se situa no sopé do Parque Nacional de Triglav. As montanhas que o rodeiam estão cobertas de vegetação e, lá em cima, continuam com pontas de neve a querer espreitar e cascatas que descem as montanhas para abastecer o lago de água límpida.



Embora seja considerado o lago mais "selvagem", não há palavras para a beleza que aqui vive. A tranquilidade impera e, apesar da chuva ter estado sempre presente e nos ter estragado um bocadinho os planos para passear, não deixámos de apreciar a magia que envolve cada detalhe deste lugar. Ficou a vontade de voltar com sol, para podermos atravessar o lago de canoa ou até mergulhar nestas águas bonitas. Mas ainda nos aventurámos por estradas particulares (oops!) e encontrámos mais amigos entre os animais. ;)



Depois de darmos uma volta por aqui, regressámos à estrada até Bled. Importa dizer que cada lugar tem a sua igreja, todas elas são diferentes das outras, seja nas cores ou na torre. E cada sítio novo parecia mais bonito que o anterior, num encanto de tirar o fôlego.







À chegada a Bled, o sol decidiu brindar-nos com a sua presença e animar-nos o final da tarde. É aqui que se situa a única ilha natural do país, que alberga uma bonita igreja, mas é também nas margens deste lago que mora o castelo mais antigo da Eslovénia. Este é um lugar que poderia pertencer a qualquer filme da Disney, com princesas e o castelo, numa paisagem-postal que é um cenário perfeito para um conto de fadas.




Com aquela água verde esmeralda e rodeado pelas montanhas, parece mesmo um lugar imaginado. Há barcos que fazem a travessia entre a margem e a ilha central que contém a igreja, mas com a chuva intermitente e o tempo contado, não quisemos arriscar. No entanto, o caminho de 6km que contorna o lago é ladeado de hotéis e restaurantes tão bonitos como a Natureza que os envolve.



Decidimos aproveitar o final da tarde com um passeio por ali e, quando o sol se pôs, viemos para casa e fomos jantar ali por perto. A aproximação da noite já obrigava os locais a acenderem as luzes em casa e eu ainda suspirei um pouco a desejar uma casinha bonita como estas para mim.



No dia seguinte, acordámos cedo para ainda aproveitarmos as vistas do Castelo de Bled. A entrada era mais cara do que aquilo que pensávamos (10€!), por isso acabei por entrar apenas eu e tirar as fotografias prometidas. Mas valeu a pena, sem dúvida.





"O coração tem razões que a própria razão desconhece." 
- Blaise Pascal

Durante muito tempo, pensei que a minha preferência era viajar para cidades, conhecer culturas diferentes e pessoas distintas em países distantes. Durante anos a fio, pensei que nunca iria conhecer o paraíso, já que ele ficava longe das minhas possibilidades e que iria ter de amealhar toda uma vida para viajar até lá, enquanto esquecia as beldades que poderia visitar aqui tão perto. Não podia estar mais enganada. Encontrei um sonho no país que tem o amor no nome. O paraíso vive na Eslovénia.

8 comentários:

  1. Maravilhoso demais. Estava já a imaginar-me a passear por aí com o meu Vader ( The DarkSide Dog )... :)

    ResponderEliminar
  2. Fotos fantásticas Raquel! E texto tão inspirador! De facto há países, cidades, locais que nos apaixonam e surpreendem sem que estivéssemos à espera. Algumas dessas paisagens, os lagos, a floresta, fazem-me lembrar uma viagem que fiz à Austria e Alemanha onde dei por mim igualmente fascinada por tamanha beleza natural.

    ResponderEliminar
  3. Tão lindo <3 Decididamente que a Eslovénia entrou para a lista de países a visitar :-)

    ResponderEliminar
  4. Uau! não vou longe, mas viajo nas fotografias de quem tem a generosidade de as partilhar. Lindo. Obrigada. bjs

    ResponderEliminar
  5. Fantástico, já tinha vontade de visitar a Eslovénia e depois destes posts, essa vontade está a aumentar rapidamente =)

    ResponderEliminar
  6. Raquel,
    Sempre disponível para a partilha, com os relatos mais concisos, informativos e interessantes.
    Repito-me, bem sei, mas as fotografias são um colosso de tão bonitas. De resto, como já é certo, quando te visitamos.
    Boas viagens, é o que te desejo!
    Continuação.
    Um beijo. :)

    ResponderEliminar
  7. Que maravilhoso Raquel! As fotos estão lindissímas! É tão bom viajar um pouquinho, também ;)

    Obrigada por nos proporcionar isso.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  8. Bem, que sonho! Não tinha a ideia de que era um país com tanta beleza natural. Fiquei rendida.

    P.S. Alterei o URL do blogue. http://omundoencantadodatulipanegra.blogspot.pt/
    Para voltares a receber as notificações sobre as novas publicações basta adicionares o link anterior à tua lista de leitura =)

    ResponderEliminar